Programa Centelha estimula a cultura do empreendedorismo em Sergipe

Com a proposta de criar um empreendimento a partir de uma ideia inovadora, o Programa Centellha, lançado em junho deste ano pelo Governo do Estado, por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec), vem disseminando a cultura do empreendedorismo em Sergipe. A meta é chegar a pelo menos 300 ideias inscritas até o dia 30 de agosto, data limite para submissão.

O Centelha tem estimulado integrantes de escolas, universidades, instituições públicas e privadas, empresas e a sociedade em geral a participar do programa como um divulgador ou se inscrevendo com uma ou mais ideias inovadoras. Ronaldo Guimarães, diretor técnico da Fapitec, diz que a ação é um divisor de águas na inovação porque na conversa com parceiros, visitas às instituições e nas redes sociais, percebe-se que foi criado um movimento empreendedor em Sergipe.

“Em um balanço parcial de inscritos, percebemos que a quantidade de ideias cadastradas já envolve 20 municípios do estado, mostrando a força e a capilaridade do programa em levar a oportunidade de despertar empreendedores do interior e da capital. Temos certeza que grandes empresas serão geradas”, relata Ronaldo Guimarães. Nas propostas inscritas constam ideias de municípios como Arauá, Feira Nova, São Domingos, Carira, entre outros.

O apoio financeiro para cada empresa proposto no edital é de R$ 53 mil (não reembolsáveis), com a expectativa de que os 23 novos empreendimentos apoiados pelo programa colaborem com desenvolvimento social, científico, tecnológico e econômico do estado de Sergipe.

O presidente do Conselho de Jovens Empreendedores da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese), Lucas Lima, acredita que incentivos como esses podem ajudar a desenvolver uma nova economia, e mesmo que alguma destas empresas não vinguem, a cultura empreendedora, e de negócios de inovação acaba sendo desenvolvida no estado. “A desburocratização do estado para tornar os empresários mais competitivos e projetos como o Centelha, geram oportunidade para empreendedores se tornarem conscientes de uma nova cultura de negócios”, aponta.

Para Brenno Barreto, que é presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e do SergipeTec, parceiro do programa, o Centelha é um instrumento de fundamental importância no incentivo à criação de startups em nosso estado. “Com este investimento, o estado assume o papel do investidor-anjo, funcionando como agente integrador entre as instituições parceiras, apostando no potencial empreendedor das pessoas e em suas ideias de negócio”, completa.

Inscrições

Para se inscrever no Centelha, é preciso acessar o site (www.programacentelha.com.br/se), ler o edital e clicar no botão de inscrições. Na primeira etapa do programa, o participante deverá responder a quatro questões-chaves: (1) qual é o problema que pretende resolver, (2) qual é a solução proposta, (3) qual é o seu diferencial frente ao que já existe no mercado, e (4) quem é a equipe que irá desenvolver o negócio.

Mais informações, podem ser obtidas no setor de inovação da Fapitec: (79)3259-3007.

Parceiros

Última atualização: 5 de março de 2021 10:08.

Pular para o conteúdo