Academia elogia iniciativa do Governo do Estado em reajustar bolsas de estudo e pesquisas em Sergipe

A medida é válida para novos editais e acordos a serem lançados

O Governo de Sergipe anunciou um reajuste de até 55% nas bolsas de estudo e pesquisa da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica de Sergipe (Fapitec/SE). O anúncio foi feito pelo governador Fábio Mitidieri durante a entrega do XI Prêmio João Ribeiro de Divulgação Científica e Inovação Tecnológica, no início do mês. Com essa medida, os valores das bolsas do Governo do Estado serão equiparados às bolsas vinculadas ao Governo Federal. O reajuste passará a valer para os editais e acordos a serem lançados.

Este é o segundo reajuste anunciado pelo Governo de Sergipe em 2023 nas bolsas de estudo financiadas pelo Fundo Estadual para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funtec). O primeiro foi divulgado no mês de março. A medida foi viabilizada pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), gestora dos recursos provenientes do Funtec, e pela Fapitec/SE. 

“Esse reajuste demonstra o compromisso com a ciência e tecnologia sergipana, valoriza as pesquisas e os estudantes, e dá um pouco mais de dignidade e conforto àqueles que contribuem para o desenvolvimento de Sergipe”, afirmou Mitidieri durante o anúncio.

Segundo o secretário da Sedetec, Valmor Barbosa, a solicitação foi levada até ele pelo presidente da Fapitec, Alex Garcez, e aceita após análises técnicas e financeiras. “Todas as medidas que envolvem reajustes precisam ser estudadas com cuidado. Dessa forma, observamos que seria viável o reajuste das bolsas para oferecer um suporte maior aos nossos pesquisadores”, informou Valmor Barbosa. “É muito importante o que estamos fazendo. Equiparar os valores das bolsas é valorizar a ciência em Sergipe”, completou Alex Garcez.

Incentivo

As universidades em Sergipe avaliam a iniciativa como positiva. O pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Lucindo José Quintans Junior, parabenizou o Governo do Estado e a Fapitec pelo anúncio do reajuste das bolsas de pesquisa. “A equiparação das bolsas dos nossos pesquisadores para os valores das agências nacionais é um avanço para o nosso estado. Isso valoriza a pesquisa”, pontuou.

Para o pró-reitor de Pesquisa e Extensão do Instituto Federal de Sergipe (IFS), José Osman dos Santos, o reajuste gerará um impacto positivo na para a instituição e para a pesquisa desenvolvida no estado de Sergipe. “Foi com muita alegria que nós do Instituto recebemos a notícia do reajuste. A iniciativa é um reconhecimento do papel central da pesquisa, da extensão, da produção tecnológica e da inovação nas instituições de ensino. Então, a ação foi bastante representativa”, ressaltou José Osman.

Já o pró-reitor de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão da Universidade Tiradentes, professor doutor Ronaldo Linhares, destacou que esse aumento é fundamental para a continuidade das pesquisas, e iguala ao que o Governo Federal propôs. “Nós da Unit já fizemos isso em relação às bolsas de Iniciação Científica (IC) na tentativa de igualar os valores que o Governo Federal definiu. É fundamental que a Fundação, como incentivadora à pesquisa, também tenha atentado para esse fato. A pesquisa precisa de financiamento e quanto mais pudermos trabalhar no sentido de incentivar os alunos de ICs, bolsistas, mestrandos, doutorandos e pós-doutorandos a terem um tempo dedicado à pesquisa, com tranquilidade, os resultados serão sempre os melhores”, declarou.

Foto: André Moreira/ASN

Parceiros

Última atualização: 21 de agosto de 2023 13:45.

Pular para o conteúdo