Fapitec/SE e Capes realizam oficina para Aperfeiçoamento da Pós-Graduação

O evento reuniu representantes estratégicos da comunidade científica, dos setores público e empresarial e da sociedade civil organizada 

A Fundação de Apoio à Pesquisa e Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec/SE) participou durante toda essa quarta-feira, 13, da oficina de construção da Agenda Nacional de Formação de Recursos Humanos de Alto Nível e de prospeção sobre Inovações na Pós-Graduação, promovido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em parceria com o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). O evento foi realizado no Hotel Del Canto, em Aracaju.

A oficina, que reuniu representantes estratégicos da comunidade científica, dos setores público e empresarial e da sociedade civil organizada que compartilham o compromisso de promover o avanço da educação e da ciência no estado de Sergipe, é uma iniciativa do Governo Federal que percorrerá as 27 unidades da Federação para compor o Plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG 2024 – 2028). O evento proporcionou um espaço para diálogos significativos sobre os temas prioritários para Sergipe que demandam investimentos na formação e fixação de mestres e doutores e na atração de pós-doutores, bem como sobre potenciais inovações necessárias na pós-graduação brasileira. 

Segundo o presidente da Fapitec/Se, Alex Garcez, a oficina de construção do Plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG) é importante, pois trata de eixos estratégicos do desenvolvimento do estado de Sergipe, onde a Capes poderá atuar mais direcionadamente. “Construímos junto com a academia, com empresários, com instituições governamentais e ficamos muito felizes com a presença da Capes aqui em Sergipe”.

Já a diretora técnica do órgão, Carla Xavier, lembra que a oficina acontece nas 27 unidades federativas, e Sergipe não poderia ficar de fora. “A Fapitec, como agência de fomento, é um grande ator para o desenvolvimento potenciais de pós-graduação do estado”, completa.

A coordenadora geral de formação docente e valorização das licenciaturas da Capes, Lorena Lins, relatou que a Coordenação vem inovando na construção  desse novo Plano, que terá início no ano que vem. “Estamos querendo produzir junto com os estados, contemplando as especificidades de cada um e de mãos dadas com as Faps que são parceiras estratégicas para o apoio à pós-graduação e à ciência no país”, destacou.

Parceria

A coordenadora de fomento de ações emergenciais da Capes, Carolina Borges, afirma que a oficina é um momento muito importante para a coordenação, na qual é estabelecido um diálogo com toda a sociedade. “Para que a gente possa estabelecer os temas estratégicos para os estados, realizamos essas oficinas construtivas”, pontuou.  

De acordo com o Pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Lucindo José Quintans, é um privilégio para a UFS participar desse momento de discussão aberto pela Capes e pela Fapitec para que a sociedade ajude na construção do documento mais importante que vai garantir o funcionamento da pós-graduação brasileira, o Plano Nacional de Pós-Graduação. “É muito importante esse espaço de diálogo entre os diferentes setores produtivos, governamentais, universidades e Institutos de Ciência e Tecnologia”, considerou.

A assessora de gestão estratégica do Governo do Estado, Melina Tavares, também acompanhou a oficina e destacou o Planejamento Estratégico que está sendo elaborado para os próximos anos e a dimensão que a administração estadual tem buscado dar às mais diversas ações e em todas as áreas. “O planejamento é dinâmico, e momentos como este são importantes pois norteiam, principalmente, no campo das ideias práticas, para onde devemos ir”, ressaltou.

Parceiros

Última atualização: 14 de setembro de 2023 15:14.

Pular para o conteúdo