Alunas da rede estadual de ensino recebem prêmio Jovem Cientista

O Prêmio João Ribeiro, promovido pela Fapitec-SE, objetiva reconhecer e incentivar pesquisas que contribuem para o desenvolvimento científico, tecnológico e da inovação em Sergipe

A Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (Seduc) foi destaque durante a entrega do XI Prêmio João Ribeiro de Divulgação Científica e Inovação Tecnológica, ocorrida na manhã desta sexta-feira, 4, no auditório do Senac Sergipe. Além da homenagem à Seduc pelo incentivo e financiamento à pesquisa e à inovação tecnológica no estado, três alunas da rede pública estadual de ensino foram agraciadas com o primeiro, segundo e terceiro lugares na modalidade ‘Jovem Cientista’, comprovando que Sergipe faz ciência desde a educação básica.

Aluna egressa do Centro de Excelência José Rollemberg Leite, em Aracaju, Alexsandra Sotero Cruz, conquistou o primeiro lugar com os projetos de pesquisa: “Saneantes versus sars cov-2: investigando os fenômenos científicos nesse duelo”; “formulação de álcool em gel com polímero alternativo no combate ao sars-cov-2”; “produção e caracterização de sabão ecológico no estudo da saponificação” e “diluição e análise da água sanitária para uso em tapete sanitizante”.

“É uma honra receber este prêmio! Este projeto de pesquisa foi de suma importância no meu projeto de vida, pois a partir dessa experiência científica eu pude definir o que eu queria para o meu futuro. Tudo isso com a ajuda e orientação do professor Juvenildo Batista. Hoje sou aluna de licenciatura em Química da Universidade Federal de Sergipe”, afirmou Alexsandra.

A aluna egressa do Centro de Excelência 28 de Janeiro, em Monte Alegre, Maria Kaelly de Jesus Santana, ganhou o segundo lugar com o projeto “Monitoria de leitura e escrita com estudantes do ensino fundamental anos iniciais da Escola Municipal Antônio Barbosa’’. O projeto de pesquisa que buscou contribuir com a melhoria da interpretação de textos em escolas rurais no município de Monte Alegre, mas em virtude da importância do projeto, o produto final foi distribuído para todo o município.

“Estar aqui, hoje, é uma experiência inexplicável. Penso que seja o sonho de todo o estudante, conquistar um prêmio renomado como este, sobretudo na categoria de Jovem Cientista.  Confesso que o nosso projeto de pesquisa foi dificultado pelo período da pandemia, mas conseguimos encontrar meios de sanar o desafio do distanciamento social, nos reinventamos e conseguimos criar como produto final um caderno de atividades que, atualmente, beneficia todos os estudantes da rede municipal da minha cidade”, comemora a estudante de História da Uniages, de Paripiranga.

A aluna egressa do Centro de Excelência Dom Juvêncio de Brito, de Canindé de São Francisco, Anne Gabriela de Freitas, recebeu o terceiro lugar com o projeto de pesquisa “Lactaneja- bebida láctea sertaneja’’, uma bebida láctea fermentada a partir da reutilização do soro de leite descartado pelas fabriquetas de queijo de Canindé, no sertão sergipano.

“É uma hora receber o Prêmio João Ribeiro, com o meu primeiro projeto de iniciação científica, sobretudo porque esse projeto envolve temas como sustentabilidade e segurança alimentar. Canindé faz parte de uma bacia leiteira e observando esse descarte, e o grande nível de desnutrição das crianças e adolescentes da região, decidimos investir em algo que estava sendo descartado em algo que seria útil para a sociedade. Nós tivemos muitos desafios, mas estar aqui significa que vencemos todas as nossas batalhas sem desistir. Para mim, esse prêmio é sinônimo de persistência! ”, reforça Anne Gabriela, atualmente aluna de graduação em Farmácia da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

O secretário de Estado da Educação e da Cultura, Zezinho Sobral, também recebeu uma homenagem do Prêmio João Ribeiro de Divulgação Científica e Inovação Tecnológica, promovido pela Fapitec-SE. Segundo o gestor, “é uma honra receber essa homenagem por dois motivos: primeiro pela importante parceria estabelecida pela Seduc e Fapitec no incentivo à pesquisa e a inovação tecnológica do estado; segundo pelo reconhecimento deste nobre sergipano, meu conterrâneo laranjeirense. João Ribeiro levou o nosso pequeno estado para o mundo. Foi tradutor, gramático, romancista, filólogo, poliglota, músico, folclorista, historiador, crítico literário, jornalista, poeta, contista, pintor, bem como inaugurou imortalidade na Academia Sergipana de Letras, além de ter sido membro da Academia Brasileira de Letras. Um exemplo para nós e as futuras gerações”, enfatizou.

Prêmio João Ribeiro

O prêmio é uma iniciativa da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec/SE), vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec). A premiação objetiva reconhecer e incentivar pesquisas que contribuem para o desenvolvimento científico, tecnológico e da inovação em Sergipe, através do edital nº 11/2022 da Fapitec. Entre as categorias que concorreram ao prêmio estão: Pesquisador Destaque; Pesquisador Inovador; Jovem Cientista; Profissionais de Comunicação; e Empresa Inovadora.

Ao todo, foram premiados 18 profissionais, entre pesquisadores, profissionais de comunicação e empresários inovadores, residentes em Sergipe. Todos os contemplados receberam prêmios em dinheiro e placas de reconhecimento. As premiações em dinheiro variam de acordo com a categoria escolhida – entre R$ 4.200 e R$ 360 – somando investimentos no valor de R$ 59.660,00, oriundos do Fundo Estadual para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funtec), sob a gestão da Sedetec.

Fonte: Seduc

Foto: Michele Becker

Parceiros

Última atualização: 8 de agosto de 2023 09:48.

Pular para o conteúdo